Ressaltamos que as opiniões de nossos colunistas são do autor e não refletem necessariamente as da sua instituição ou de seus colegas. “É livre a manifestação do pensamento sendo vedado o anonimato”. Art. 5, inc. IV CF/88

José Mariane Beltrame foi o melhor Secretário de Segurança que apareceu nos últimos tempos.Trouxe idéias inovadoras e realmente impactou o falido sistema de segurança Nacional.  Sua idéia de Policia Pacificadora no Rio de Janeiro, foi o pulo do gato neste sistema que não tem mais produzido resultados. Por sua idéia, a PM limparia as zonas criticas da presença de marginais, se instalaria de forma definitiva com policiais novos tanto na idadequanto na formação, e os demais órgãos públicos fariam sua parte. Mas Beltrame foi vencido. Não pelo tráfico, não pelo crime, tão pouco pelo tempo. Beltrame foi vencido pelo sistema. E como diria o Capitão Nascimento, o “sistema é foda parceiro”.

Beltrame começou a se desgastar ainda com o Governador Ségio Cabral que não via necessidade de cumprir o plano das Policias Pacificadoras como concebido. Como o prefeito também não se viu obrigado, o plano fracassou já que nada mais foi feito além de mandar a policia para os morros. A infraestrutura continua a mesma, ou seja, nenhuma. Com Luiz Fernando Pezão a coisa degringolou de vez. O governador não nutre qualquer simpatia por seu secretário e só não o demite porque teme perder apoio popular. Então vivem de faz de conta.

Em entrevista postada aqui mesmo neste site, Beltrame diz que irá ao ministro da Justiça cobrar a integração da policias, pois não dá para as corporações se escudarem nos limites de sua competência. Este fato é revelador do estado emocional que o secretário se encontra. Beltrame sabe que meias policias como existem no Brasil hoje não funciona. Ele está fazendo o discurso de todo mundo para ver se não é visto como um lobo fora da matilha. Dizer ainda que está colocando mais PM nas ruas, é reduzir o problema da criminalidade a uma questão de policia, como todos fazem, eximindo os demais membros do Estado. Por fim, como todo secretário pé de chinelo, está levando o problema ao Ministro como quem diz: o problema não é meu. Beltrame se contradiz. O que é pior, contradiz sua biografia. Foi a esperança de uma solução real para a segurança pública. Poderia ser ministro, governador e, quem sabe até presidente. Mas sob pressão, caiu na vala comum. Novamente parafraseando o Capitão Nascimento: “Se é pra cair, vamos cair atirando!” E mais:

“Nesta cidade (paìs), todo policial (secretário) tem de escolher: ou se corrompe, ou se omite, ou vai pra guerra.”

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA