Minas se junta a Goiás no combate ao crime organizado

568

Fonte: SSP/GO

Gerir, compartilhar dados e romper fronteiras, que não existem mais para crimes. Estes são os objetivos das ações conjuntas para o combate do tráfico de drogas e armas, roubo de cargas, entre outros delitos cometidos nas divisas dos estados. Em continuidade às instalações dos Subcomitês Integrados de Segurança Pública, o vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), José Eliton, esteve na tarde de quarta-feira (27/07), em Itumbiara, sul do estado, para instalar o 5º Subcomitê: Goiás-Minas Gerais. O município faz divisa com Araporã e, a partir de agora, desenvolverão ações conjuntas para o enfrentamento da criminalidade.

José Eliton deu o tom da reunião ao abordar o espírito que move a construção do pacto que foi criado em maio deste ano, durante o encontro do Fórum Brasil Central de Governadores. “Muitas vezes temos fragmentos de informações e não conseguimos fechar o quebra-cabeças que nos dá capacidade de enxergar efetivamente aquilo que está a ocorrer”, disse sobre a importância da união das inteligências dos estados. “É neste sentido que nos cabe ter a capacidade de irmos para o enfrentamento da criminalidade cada vez mais organizados”, afirma. “Não adianta colocar 100 mil homens em ação se não tivermos capacidade tecnológica de dar respostas adequadas”, explica ao acrescentar que é justamente neste ponto que nasce a “gênese do pacto”.

Minas se junta a Goiás no combate ao crime organizado
Minas se junta a Goiás no combate ao crime organizado

Participaram do encontro representantes das policias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros dos dois estados, além de representantes das Polícias Federal, Rodoviária Federal e Técnico-Científica. O prefeito de Itumbiara, Francisco Domingues, o Chico Balla, o deputado estadual Zé Antonio e várias autoridades participaram da solenidade.

Para o representante da Polícia Civil de Minas Gerais, chefe do departamento de Unaí, Marcos Tadeu de Brito, todas as forças policiais “formam um time” e como tal devem trabalhar. “Se tem um defensor dos direitos humanos, esse é o policial, independente de qual força”, afirma. “É muito louvável e exemplar (o subcomitê). Tenho certeza que estamos trilhando o caminho certo”, disse.

“Quando temos a necessidade de investir em inteligência, tecnologia, e diante da ausência de uma política nacional de segurança pública, fica evidente que alguém tem que tomar a iniciativa”, disse Eliton. O secretário também defendeu que, além do combate aos crimes como tráfico de drogas, roubo de cargas, entres outros que são o foco do pacto, é necessário rediscutir o modelo penal e processual penal existente. “É preciso que tenhamos a coragem de debater grandes temas e apontar soluções e caminhos”.

Todos os representantes elogiaram a iniciativa da criação do subcomitê e se colocaram à disposição para trabalhos integrados. Segundo o inspetor Alvino Domingues, representante da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Goiás, a integração das forças policiais é de suma importância para a sociedade. “Esse é um claro exemplo de unidade e busca conjunta para solução do problema. É preciso unir conhecimentos, habilidades e atitudes com um único objetivo, que é o combate à violência”, diz.

Além de Itumbiara, Subcomitês Integrados de Segurança Pública já foram instalados em Aragarças, Posse, Porangatu e Jataí. A meta é a criação de unidades em cada divisa interestadual, compostas pelos regionais responsáveis das áreas de divisas para atuarem de forma integrada. Serão considerados o diagnostico tático, com a realização de análise situacional, criminal, social e de inteligência.

FOTOS: ANDRÉ SADDI

Comunicação Setorial Secretaria de Segurança Pública
Administração Penitenciária (SSPAP)
(62) 3201-1004, 3201-1055, 3201-1083

DEIXE UMA RESPOSTA